top of page

Câmaras Municipais de cidades goianas confirmam interesse em aumentar o número de vereadores

Na esteira do legislativo da capital, casas de 12 municípios no estado confirmam o interesse em aumentar número de vereadores; 19 cidades estão aptas a elevar quantidade de assentos


O Popular

Sede da Câmara Municipal de Jataí, na região sudoeste de Goiás (Foto: Divulgação/Câmara Municipal de Jataí)


Sete delas dão como certa a apreciação do tema em plenário em 2023 ou já têm projetos neste sentido tramitando, enquanto outras seis afirmam que existe a intenção, mas que a discussão ainda é prematura ou que aguardam o censo do IBGE para pautar o debate sobre o assunto.


No total, são 19 as cidades de Goiás com autorização legal para aumentar a quantidade de vereadores. Isso ocorre porque o número de parlamentares é definido pela Constituição Federal, de acordo com faixas de habitantes, que vão de nove (municípios até 15 mil moradores) a 55 (municípios com mais de 8 milhões).


No estado, a única cidade com mais de 30 vereadores é Goiânia, que passou de 1,5 milhão de habitantes, de acordo com o IBGE, e já pode ter 39 cadeiras no Legislativo.


Além de Goiânia, apenas a Câmara de Bela Vista também tem projeto tramitando com o objetivo de criar mais vagas.


Em outras cinco Câmaras, mesmo não tendo projetos para aumentar vagas tramitando ainda, os presidentes confirmam que isso deve ocorrer até 2024, ano da eleição municipal. É o caso de Aparecida de Goiânia, cuja Câmara tem 25 cadeiras atualmente, e pode ter 27.


As presidentes das Câmaras de Novo Gama e Jataí também confirmam a intenção de aumentar a quantidade de cadeiras.

Também confirmam a possibilidade de mais vereadores os presidentes das Câmaras de Inhumas e Itumbiara, Suair Teles (PP) e Neto Karfan (SD), respectivamente.


À ESPERA


Em três Câmaras, os presidentes dizem que a intenção é aumentar o número de vagas, mas que as Casas vão esperar a publicação do censo do IBGE, cuja coleta de dados começou neste ano. São os casos de Indiara, Jaraguá e Nerópolis.


Já os presidentes das Câmaras de Cristalina, Jean Eustáquio (MDB); Goiás, Sidnei Rosa (SD); e Senador Canedo, Carpegiane Silvestre (UB), dizem que há discussões internas para ampliar as vagas, mas ainda sem definição clara.


Negam interesse em ter mais cadeiras nas Câmaras os presidentes do Legislativo em Caçu, Walter Júnior (MDB); Quirinópolis, Fernando Novais (SD); e Valparaíso, Plácido Cunha (Avante).


22 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page