top of page

Aneel deve aprovar venda da Enel na próxima terça-feira (6)

Expectativa é que a Equatorial assuma o fornecimento de energia elétrica no Estado a partir de 1º de janeiro de 2023


Mais Goiás

(Foto: Governo de Goiás)



A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deve votar, na próxima terça-feira (06/12), relatório com parecer favorável à venda da Enel Distribuição Goiás para a Equatorial Energia. A informação foi repassada ao governador Ronaldo Caiado (União Brasil) nesta quarta-feira (30) pelo presidente da estatal, Sandoval de Araújo, durante reunião em Brasília.


Segundo Caiado, a expectativa é que, assim que cumpridos os ritos legais, a Equatorial assuma o fornecimento de energia elétrica no Estado, a partir de 1º de janeiro de 2023. A aprovação do colegiado é o último passo para a concretização da venda da Enel e, segundo Aneel, a tendência é de que os diretores da agência sigam o parecer favorável do relator Hélvio Guerra


“Essa foi nossa terceira reunião na sede da Aneel para acompanhar as providências finais da transferência da Enel para a Equatorial. A agência apresentou o relatório concluído e informou que ele será levado à votação por parte de toda a diretoria na terça-feira, dia 6. Concluída a votação, documento assinado e publicado, a partir de janeiro teremos uma nova distribuidora de energia”, afirmou o governador em entrevista concedida após o encontro.

A venda da concessão da Celg-D também já recebeu parecer favorável do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), em outubro. “Até que enfim, conseguimos ter uma perspectiva de um futuro mais promissor”, comemorou Caiado.


Venda da Enel


A Enel Distribuição Goiás foi vendida para a Equatorial no dia 23 de setembro deste ano por R$1,6 bilhão. A empresa possui cerca de 3,3 milhões de unidades consumidoras em 237 municípios e estava no mercado goiano desde 2016, quando arrematou a Celg-D em lance único de R$2,1 bilhões.

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page