top of page

Anatel recebe, por dia, mais de 2,6 mil solicitações de bloqueio de chip por roubos e furtos

A Agência Nacional de Telecomunicações bloqueou quase um milhão de chips de celulares em 2022 por causa do roubo ou furto de aparelhos. O número aumentou 7% em um ano.


G1

Em caso de perda do aparelho por ato criminoso, uma das recomendações é bloquear o chip do celular. — Foto: Reprodução/RPC


O roubo e furto de celular têm sido recorrentes nas cidades brasileiras. Só em 2022, a Anatel recebeu 2.620 solicitações de bloqueio por dia, 7% a mais do que em 2021.


Em caso de perda do aparelho por ato criminoso, uma das recomendações é bloquear o chip do celular, para impedir que a linha seja usada por outras pessoas.

São Paulo está no topo do ranking dos estados com o maior número de celulares bloqueados em 2022. Foram mais de 450 mil pedidos. Em seguida vêm Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia e Rio Grande do Sul.


Luiz Augusto D'Urso, presidente da Abracrim, especialista em crimes cibernéticos explica que além do bloqueio do chip, outras medidas devem ser tomadas, inclusive de prevenção.

"Diante do risco iminente de se perder o aparelho ou até ser roubado, os usuários precisam agir de maneira preventiva, ativando a opção de remoção dos dados à distância e localização do aparelho e sempre deixando o mínimo de informações importantes ali disponíveis para se o criminoso acessar esse celular", diz Luiz.

7 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page