top of page

Alvo do Inter, Oscar pretende cumprir contrato até o fim com clube chinês

Jogador está no Shanghai Port desde 2017 e vem de uma conquista de título nacional


GE

Oscar comemora seu gol e assistência na vitória do Shanghai Port na Copa da China — Foto: Divulgação/Shanghai Port



O nome de Oscar voltou à pauta no Inter durante a semana. O meia é o sonho de Eduardo Coudet para 2024. O camisa 8 do Shangai Port é um dos principais destaques do futebol chinês e pretende cumprir o contrato até novembro. Com passagens por São Paulo, Chelsea e Seleção Brasileira, o jogador deve desenhar as opções para o futuro na metade do ano, quando fica livre para assinar um pré-acordo.


A última manifestação colorada sobre o assunto veio através de uma entrevista do presidente Alessandro Barcellos, na última segunda-feira, antes do sorteio dos grupos da Copa Sul-Americana. O dirigente confirmou o interesse do clube no meio-campista de 32 anos.


– Passou pelo Inter e deixou saudades, deixou as portas abertas. Sempre monitoramos este tipo de jogador. Mas ainda é inicial. O contrato dele termina em novembro. Tem tempo. É um jogador que buscamos saber a situação. Se existir possibilidade, tentaremos contar com ele – declarou.


Coudet já havia alertado sobre o desejo de tê-lo no Beira-Rio. Após a vitória sobre o São Luiz, pelas quartas do Gauchão, o técnico "deixou escapar" que Oscar é o último alvo que pretende contratar do meio para frente. Chacho confirmou ter entrado em contato com o empresário do atleta. Uma semana depois, disse que havia feito uma "brincadeira".


– O único jogador que vamos buscar para frente é Oscar. Não estou tão errado a quem queremos buscar. Já estou incomodando e já falei com o empresário que quero Oscar. É o mesmo do Thiago Maia, não me aguenta mais. Me pedem que não fale, mas às vezes falo demais – brincou Coudet.


Oscar é um velho conhecido da torcida colorada. Conquistou os títulos do Gauchão de 2011 e 2012 e a Recopa Sul-Americana de 2011. Disputou 70 jogos e marcou 19 gols. Formou meio-campo ao lado de D'Alessandro. Foi vendido ao Chelsea em julho de 2012 por R$ 79,2 milhões.


Destaque na China


Comprado junto ao time inglês por 60 milhões de euros, Oscar defende as cores do Shanghai Port desde 2017 e tem contrato até novembro de 2024. O jogador não vai renovar o vínculo e, a partir de maio, poderá assinar um pré-acordo com qualquer clube, sem custos. No entanto, ainda não decidiu quais serão os próximos passos da carreira.


Na última temporada, Oscar fez 33 jogos, oito gols, 12 assistências e ajudou o clube a conquistar o título da Super Liga Chinesa, a primeira divisão nacional do país. O ano em que teve maior destaque foi em 2018: foram 40 partidas, 16 gols, 18 assistências e o primeiro título nacional no futebol asiático.


De acordo com Leonardo Hartung, jornalista com experiência em coberturas do futebol chinês, a chegada do técnico português Vitor Pereira, em 2018, organizou o sistema defensivo do Shanghai Port e tornou o ataque eficiente. Foi quando Oscar se tornou peça-chave.


– Durante a gestão de Vítor Pereira, o meia constantemente variou de posicionamento (meia armador, interior, segundo volante e até extremo pela esquerda), sem perder influência na construção e na criação das jogadas, e tendo boa participação sem bola. E era muito comum vermos Oscar tendo forte presença pelo lado esquerdo do Shanghai – ressalta Hartung.

13 visualizações0 comentário

留言


bottom of page