top of page

Algodão: vazio sanitário termina hoje em parte de Mato Grosso

Expectativa é de que as lavouras de algodão ocupem pouco mais de 1,17 milhão de hectares na safra 2022/23 em Mato Grosso


Canal Rural

O vazio sanitário do algodão encerra em parte de Mato Grosso nesta quarta-feira (30). A partir de amanhã (1º) produtores da região I, que vai do sul do estado até o Vale do Araguaia, já podem iniciar os trabalhos de plantio da cultura.


O vazio sanitário na cultura do algodão tem como objetivo prevenir a proliferação de pragas, em especial o bicudo-do-algodoeiro, principal inseto que afeta a cultura.


A medida tem duração de 60 dias em Mato Grosso, de acordo com a Instrução Normativa Conjunta SEDEC/INDEA nº 001/2016.


Mato Grosso está dividido em duas grandes regiões: região I, que vai do sul até o Vale do Araguaia e tem o período de vazio de 1º de outubro até 30 de novembro e região II, norte e oeste, que tem o período de vazio sanitário de 15 de outubro até 14 de dezembro.


Mato Grosso deve semear 1,177 milhão de hectares


Estimativa de safra 2022/23 para o algodão divulgada pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), no começo de novembro, aponta uma área de 1,177 milhão de hectares. No comparativo com a estimativa de outubro observa-se um recuo de 9,41% na perspectiva de área. Já em relação ao ciclo 2021/22 há manutenção da mesma.


Para a primeira safra do algodão os cotonicultores mato-grossenses devem destinar 152.978 hectares, enquanto para segunda safra 1,024 milhão de hectares.


De acordo com as projeções trazidas pelo Imea, a produção de pluma está estimada em 2,046 milhões de toneladas.

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page