top of page

Alfa Romeo correrá como Sauber na F1 em 2024 e 2025

Globo Esporte


Após cinco anos, o nome Sauber está de volta ao grid da F1: a partir de 2024 e em 2025, a Alfa Romeo voltará a usar o nome com o qual juntou-se à categoria há 30 anos. No fim da temporada 2023, o time suíço encerrou a parceria com a Alfa Romeo depois de cinco temporadas e assinou com a Audi, visando o campeonato de 2026 - quando a construtora vai assumir o nome da marca alemã.

A Federação Internacional do Automobilismo (FIA) confirmou nesta sexta-feira as inscrições das dez equipes na próxima temporada. Os 20 pilotos titulares do ano que vem serão os mesmos que compuseram o grid de 2023; pela primeira vez na história, a F1 não terá um piloto novato. Valtteri Bottas e Guanyu Zhou seguirão com a Sauber.

A Audi, confirmada na F1 em 2026 como fornecedora de motores, adquiriu ações da equipe Sauber no começo deste ano. O time e a montadora serão "parceiros estratégicos"; os motores vão ser construídos na base da marca em Neuberg, na Alemanha. Já os carros continuarão a ser desenvolvidos em Hinwil na Suíça.

A equipe foi fundada em 1993 pelo empresário suíço Peter Sauber e competiu ininterruptamente na F1 até 2005, quando foi vendida para a BMW. Peter Sauber recomprou o time em 2009 e o trouxe de volta ao grid no ano seguinte, embora mantendo no primeiro ano o nome da antiga proprietária.

Em 2011, a construtora voltou a ser chamada apenas de Sauber e seguiu no grid até 2019, quando foi rebatizada pela parceria com a italiana Alfa Romeo iniciada no ano anterior.

O time já teve como pilotos os brasileiros Felipe Massa, Pedro Paulo Diniz e Felipe Nasr, Kimi Raikkonen, Jacques Villeneuve, Jean Alesi, Giancarlo Fisichella, Nick Heidfeld, Heinz-Harald Frentzen, Mika Salo, Adrian Sutil, Adrea de Cesaris, Sergio Pérez e Charles Leclerc - que hoje seguem no grid da F1 com a RBR e a Ferrari -, entre outros. Como Sauber, conquistou dez pódios em 373 GPs.

2 visualizações0 comentário
bottom of page