top of page

Alex Teixeira acerta renovação e ganha segunda chance após 2022 em baixa no Vasco

Globo Esporte


A história de Alex Teixeira e Vasco terá mais um capítulo em 2023. Se antes a confiança na renovação com o meia-atacante era pequena, agora as partes acertaram a permanência do jogador até o fim da temporada. Tempo para o cria do clube reverter a má impressão deixada em 2022.

Alex Teixeira voltou a frequentar o CT Moacyr Barbosa nos últimos dias. Ele acompanhou o jogo-treino contra o Nova Iguaçu, no último sábado, quando encaminhou o acerto com o Vasco, ainda a ser oficializado. Nesta semana, também esteve no centro de treinamentos. O meia-atacante, porém, não está treinando com o elenco de Mauricio Barbieri.

Como o contrato de Alex terminou em novembro, o atleta não se apresentou com o restante do grupo no último mês de 2022. Sem acordo pela permanência, perdeu sessões de treinamentos e, com isso, vai precisar trabalhar a parte física para acompanhar os colegas que já vêm treinando há semanas. O jogador não deve viajar com a delegação para os Estados Unidos.

A negociação pela permanência não foi tão simples. O Vasco procurou Alex Teixeira no início de dezembro para propor a renovação, mas não obteve resposta do jogador e ficou descrente no acordo. O meia-atacante retornou o contato depois de um mês e se acertou com o clube.

Não há detalhes sobre a proposta do Vasco, mas a expectativa do jogador era de uma valorização em 2023. Ele foi a principal contratação do clube na última temporada.


Segunda chance


A valorização não aconteceu muito em função do que Alex Teixeira mostrou em campo em 2022. Ele foi contratado em julho do ano passado para ser a grande estrela do elenco, mas não correspondeu. O início apagado fez com que virasse reserva após os primeiros jogos.

Teve momentos de brilho, como os dois gols na virada sobre o Operário-PR, quando saiu do banco, mas terminou o ano em baixa e sequer foi aproveitado na partida derradeira diante do Ituano.

Ao todo foram 15 jogos pelo Vasco, sendo oito como titular. Marcou dois gols e deu uma assistência.

Apresentado com pompa, diante da torcida em São Januário, a chegada de Alex Teixeira gerou grande expectativa nos vascaínos. O jogador foi testado em diferentes posições do meio pra frente e não rendeu. O desempenho ruim atrapalhou, inclusive, os planos de voltar ao futebol internacional. No Brasil, teve proposta do Cruzeiro, mas não chegou a avançar.

A readaptação ao futebol brasileiro depois de 12 anos jogando fora do país foi um obstáculo para o meia-atacante de 33 anos, que ficou mais de dois meses sem jogar até a reestreia pelo Vasco no ano passado. A Série B também não é um campeonato que favorece seu estilo de jogo. A aposta é que na Primeira Divisão nacional Alex possa render mais.

Além da qualidade técnica, a postura interna do jogador sempre foi muito bem avaliada. Mesmo com a perda de espaço se manteve unido ao grupo no objetivo do acesso e aceitou bem as decisões da comissão. O respeito que tem da torcida é outro fator positivo.

4 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page