top of page

Agressão foi causada por ciúmes, diz advogada que teve rosto deformado por estudante em Goiânia

Vítima terá que ficar 45 dias em dieta líquida e pastosa


Mais Goiás

Homens são presos por espancar advogada em Goiânia (Foto: Reprodução)


A advogada que teve o rosto deformado após ser agredida por dois homens disse que o crime teria acontecido por ciúmes. O estudante de medicina Heberson Clayton Nunes teria suposto que a vítima tinha um caso com o namorado dele, Maykon Aires. A agressão ocorreu em Goiânia, na última quarta-feira (11).


Em depoimento, a advogada relatou que treinava na mesma academia onde Maykon trabalhava como personal trainer. Segundo a vítima, há cerca de um mês Maykon ofereceu uma carona à advogada e ela aceitou, mas quando chegaram na academia foram surpreendidos por Heberson, que a agrediu.


A vítima explicou que não registrou o boletim de ocorrência contra o agressor, pois ficou com medo e porque imaginou que ele havia agido no “calor do momento”. No entanto, na última quarta-feira (11), o Maykon foi até a casa da advogada e a convidou para conversarem em uma praça para se desculpar.


No local, Maykon espancou a advogada novamente. Enquanto a vítima apanhava, Heberson chegou e também começou a agredir ela. De acordo com a Polícia Civil, a advogada terá que ficar 45 dias em dieta líquida e pastosa devido à gravidade dos ferimentos.


Maykon não era personal trainer


A Polícia Civil descobriu que Maykon Aires não tem registro no Conselho Regional de Educação Física (Cref). Em nota, o Cref informou que repudia a agressão contra a advogada e que o suspeito não tem registro como profissional de Educação Física em nenhum conselho regional do país.

27 visualizações0 comentário

Komentarai


bottom of page