top of page

Adolescente é investigado por matar padrasto que teria esfaqueado sua mãe em Rio Verde

Menor teria tido a ajuda do cunhado, de 24 anos, para matar o padrasto; dupla usou a arma da vítima para matá-la


Mais Goiás

Adolescente é investigado por matar padrasto que teria esfaqueado sua mãe em Rio Verde (Foto: Divulgação – PC)


A Polícia Civil investiga um adolescente de 15 anos suspeito de, junto com o cunhado, matar o padrasto que teria esfaqueado sua mãe. O crime aconteceu no domingo (18), no Bairro Vila Promissão, em Rio Verde.


Ambos os suspeitos se apresentaram na delegacia e confessaram o delito. Com isso, foram liberados por estarem colaborando com a investigação.


A vítima foi identificada como Pablo Yuri Alves Santana, de 31 anos. Segundo a polícia, momentos antes de ser assassinado, ele teria esfaqueado a companheira, no Setor Vila Mariana, na mesma cidade.


No dia seguinte ao crime, o menor e o cunhado dele se apresentaram à polícia. Advogada deles, Yasmin Japiassu disse ao G1 que os dois se apresentaram espontaneamente, “a fim de colaborar e contribuir com a investigação”. Ela disse, ainda, que qualquer conclusão nesse momento será “meramente especulativa e temerária”.


Matar padrasto


Segundo a Polícia Militar (PM), no dia do crime, Pablo Yuri pulou o muro da casa da mulher e a atingiu com um golpe de faca. Ao saber da situação, os suspeitos foram até a casa em que ele morava e realizaram vários disparos de arma de fogo. O homem tentou correr, mas caiu em uma calçada próxima à residência dele, onde morreu.


De acordo com o delegado, durante depoimento, os suspeitos afirmaram que a arma pertencia à vítima. Foram encontradas capsulas de munições compatíveis com a arma do crime dentro do bolso de Pablo Yuri. Ele não tinha registro da arma e nem porte.


Ainda de acordo com o delegado, durante a luta corporal, Pablo Yuri conseguiu empurrar o menor e fechar a porta. No entanto, o garoto teria começado a atirar contra a porta e um desses disparos teria atingido o padrasto.




30 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page