top of page

Ídolo do Al-Hilal, Eduardo, do Botafogo, dá recado a Neymar: "Vai se amarrar"

Globo Esporte



O clássico entre Al-Hilal e Al-Ittihad, nesta sexta-feira, muito provavelmente marcará a estreia de Neymar no futebol da Arábia Saudita. O astro da Seleção é promessa de gols no novo clube, que tem como maior artilheiro brasileiro de sua história o meia Eduardo, destaque do Botafogo na atual temporada.

Com 76 gols em 150 jogos e ainda usando o primeiro nome "Carlos" na frente, Eduardo marcou época no clube de Riade e é o segundo estrangeiro que mais fez gols pela equipe. No dia da provável estreia de Neymar, o meio-campista dá dicas do que o novo camisa 10 do Al-Hilal vai encontrar pela frente.

- Para ele vai ser diferente pelo fato de que as pessoas às vezes confundem a Arábia com o Catar, Dubai, que não tem torcida. Ele viu na apresentação dele. Na Arábia, quando eu jogava lá era 50/60 mil pessoas todo jogo. A galera é muito fanática por futebol. Um conselho seria para desfrutar e aproveitar. Ele vai se amarrar na liga. Vai ser bem legal - disse o meia do Botafogo.

Em mais de cinco anos no Al-Hilal, Eduardo conquistou 12 títulos no novo clube. Se Neymar pode estrear nesta sexta, o atual meia do Botafogo lembra de quando começou a colocar seu nome na história da equipe logo no primeiro jogo com a camisa azul.

- A minha relação com o clube é muito boa. Fiquei cinco anos lá. Foi o período em que cheguei no meu auge como jogador. Conquistei 11 ou 12 títulos. É um clube especial para mim. Eu cheguei da Europa e, no meu primeiro jogo, fiz o título da Supercopa contra o rival. Ali já comecei a marcar meu nome na história do clube. O carinho é muito grande. Tenho contato com o pessoal lá ainda - conta Eduardo.

Readaptado ao futebol brasileiro e um dos principais nomes do líder do Brasileirão, Eduardo comenta as diferenças do futebol saudita para o praticado no Brasil. O meio-campista lembra do fato de ter tido dificuldade em seu primeiro treinamento no Al-Hilal por conta da velocidade dos atletas locais.

- Eu acho que o futebol lá é mais rápido. Os jogadores são mais rápidos. Aqui, óbvio, tem muito mais qualidade que lá, mas lá é muito rápido. A galera tem esse negócio de que o nível lá é fraco. Mas vai lá jogar para ver se é fraco. No meu primeiro treino lá eu não vi a cor da bola. Fui para lá com o pensamento de que os caras nem saberiam jogar futebol. Encontrei algo totalmente diferente.

O governo da Arábia Saudita investiu nos quatro grandes clubes do país na atual janela de transferências de uma forma que nunca foi vista, com contratações impactantes. Entre eles Benzema, no Al-Ittihad, Neymar, no Al-Hilal, e Mané, ao lado de Cristiano Ronaldo no Al-Nassr.

Eduardo admira a chegada de grandes nomes ao país, mas acredita que ainda vai levar um tempo para a liga se consolidar como uma das melhores do mundo.

- Esse “boom” que teve agora na Arábia Saudita é uma coisa incrível. Você ver vários jogadores de nível europeu. Tirando vários jogadores da Premier League... Acredito que possa vir a ser uma liga de nível de Europa, mas acho que vai demorar mais uma temporada. Só que reforçaram os quatro grandes, mas e as outras equipes?! Continuam com o mesmo investimento de antigamente. Acredito que vai ter uma diferença quando começarem a investir nos outros clubes - opinou.

O Al-Ittihad é o líder do Campeonato Saudita, com 12 pontos conquistados em quatro jogos. O Al-Hilal ocupa a terceira posição, com dois pontos a menos. As duas equipes vêm de vitória e estão invictas na competição. O ge transmite a partida em tempo real a partir das 15h (de Brasília).

3 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page