top of page

África do Sul vira sobre a Itália, vence pela primeira vez e garante classificação histórica

Globo Esporte


Um resultado histórico garantiu a África do Sul pela primeira vez nas oitavas de final da Copa do Mundo Feminina. A seleção africana venceu a Itália por 3 a 2, na madrugada desta quarta-feira, em Wellington, na Nova Zelândia, em duelo no qual saiu atrás, conseguiu a virada, levou o empate e arrancou a vaga nos acréscimos. Caruso fez os dois gols italianos, e Orsi (contra), Magaia e Kgatlana marcaram para a África do Sul, que conquistou sua primeira vitória na história do Mundial Feminino. Na outra partida do grupo G, a Suécia bateu a Argentina por 2 a 0.

Com os resultados, a Suécia ficou na primeira colocação, com nove pontos e 100% de aproveitamento, vencendo seus três jogos até agora. A África do Sul conseguiu uma classificação inédita, passando na segunda posição, com quatro pontos, um a mais que a Itália, eliminada na primeira fase. A Argentina ficou na lanterna, com um ponto.

O confronto em Wellington começou acelerado, com a Itália ganhando uma chance de ouro de abrir o placar aos 10 minutos, quando Dhlamini derrubou Beccari e cometeu pênalti. Caruso não desperdiçou a oportunidade e converteu a cobrança no canto direito de Swart. A África do Sul, porém, reagiu ainda no primeiro tempo, com grande contribuição de Orsi. Ao receber livre na defesa, a zagueira tentou um recuo de primeira e surpreendeu a goleira Durante, mandando a bola direto para o próprio gol: 1 a 1.

No segundo tempo, a África do Sul conseguiu uma virada que a fez sonhar com a classificação. Aos 21, a Itália saiu jogando mal, e Kagtlana recebeu pela esquerda, com espaço. Ela tocou em profundidade para Magaia, que recebeu na área e bateu cruzado, estufando as redes. As italianas não demoraram a reagir, conseguindo o empate sete minutos depois, quando Girelli cobrou escanteio, e Caruso apareceu para desviar de cabeça, empatando novamente.

Mas, em uma noite na qual a Itália cometeu muitos erros e a África do Sul mostrou seu brilho, a vaga mudou de mãos de novo no apagar das luzes. No primeiro dos 16 minutos de acréscimos, Dhlamini apareceu bem pela esquerda e acionou Magaia, que chegou com espaço entre as zagueiras italianas. Ela cruzou e achou Kgatlana, que emendou: gol, vitória e classificação histórica para as sul-africanas.

8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page