Mon, 06 de Jul de 2020

Sintego negocia demandas para minimizar efeitos da PEC da Educação

Sindicato quer piso, data base, progressão, realização de concurso para UEG, oferecimento de mestrados e doutorados pela instituição e mais

30/08/2019 16h43
Jornal Opção

A presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego) se reuniu, durante a semana, com o líder e vice-líder do governo, Bruno Peixoto (MDB) e Zé Carapô (DC), para tratar sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que trata de mudanças nas verbas constitucionais da Educação do Estado. Segundo ela, algumas demandas foram feitas.

“Trabalhamos no sentido do governo compreender que não basta trazer a Universidade Estadual (UEG) para dentro da Educação Básica”, pontuou. A PEC prevê que a verba de 2% da UEG se una aos 25% da Educação, o que tem gerado muita discussão na Assembleia.

Conforme Bia, as solicitações são: o pagamento do piso, atrasado em nove meses, e da data base (que ela reforça serem obrigações e não moeda de troca); a progressão, que os professores aguardam há três anos; e a retirada dos aposentados do percentual dos 25%, que somaria 4,1%. Este último ponto já é defendido por Bruno Peixoto, que disse ao Jornal Opção que esta alteração já aumentaria o orçamento total em cerca de 2%.

Mas não é só isso. A presidente do Sintego também pediu que fosse incluída na matéria a realização de concurso público pela própria UEG e que a instituição possa oferecer mestrados e doutorados para trabalhadores da rede estadual de Educação. O sindicato também demanda para que as verbas da universidade sejam atreladas a secretaria de Educação, e não na de Economia, como é atualmente.

Piso e data base

Em relação ao piso e data base, Bia ressalta: “Não é moeda de troca, é obrigação. O piso já está atrasado há nove meses. Queremos que seja pago no começo do ano”.

Ela também faz questão de dizer que a PEC não é o ideal, mas que o Sintego tem buscado minimizar a situação com essas colocações. “Tínhamos que estar discutindo era o pagamento do piso retroativo”, pontua.

Bia adiantou, ainda, que, na próxima semana, se reunirá com o governo para continuar as discussões. Segundo ela, o encontro, ainda sem data definida, ocorrerá com a presença do presidente da Assembleia, Lissauer Vieira (PSB). O líder do governo é quem organiza a reunião, conforme a sindicalista.

A versão impressa do Jornal Verde Vale é veiculada às sextas-feiras. Para quem não conseguiu garantir a leitura no fim de semana ou deseja indicar o conteúdo a outras pessoas, é disponibilizada a versão on-line, sempre na terça-feira seguinte a publicação.

Anterior Proximo
Mais Acessadas da Semana
Mais Acessadas
Enquete
Ver Resultado
áudios
Jornal do Meio Dia - 30.06.2020
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 30.06.2020
Rede municipal de ensino de Mineiros obtém bom desempenho em estudo que mapeia boas práticas de redes no ensino fundamental
Jornal do Meio Dia - 29.06.2020
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 29.06.2020
Vazio sanitário da soja em Goiás começa nesta quarta-feira (1º)
Jornal do Meio Dia - 26.06.2020
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 26.06.2020
CDL de Mineiros intensifica campanha de conscientização sobre os cuidados durante a pandemia do Coronavírus
Jornal do Meio Dia - 25.06.2020
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 24.06.2020
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 24.06.2020
Deputado Federal José Mário Schereiner participa da Cerimônia de Lançamento do Plano Safra
Jornal do Meio Dia - 23.06.2020
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 22.06.2020
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 19.06.2020
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 18.06.2020
Alexandre Garcia
Jornal do Meio Dia - 18.06.2020
Mineiros possui dois casos confirmados de óbitos por Covid 19, e um terceiro em investigação
Jornal do Meio Dia - 17.06.2020
Alexandre Garcia
Anterior Proximo